Neuville pressiona o líder Ogier

O duelo entre Sebastien Ogier (Ford) e Thierry Neuville (Hyundai) voltou a repetir-se na última passagem pelo troço de Amarante que encerrou, este sábado, a segunda e penúltima etapa do Vodafone Rally de Portugal. Como sucedeu ao longo da maior parte do dia, foram eles os principais protagonistas de uma jornada que continuou animada e permitiu acentuar as diferenças entre os primeiros. Ogier e Neuville vão partir este domingo para a última etapa, com quatro classificativas (e um total de 42,93 km) na região de Fafe separados por 16,8 segundos. À priori, tudo indica que o tetracampeão mundial Ogier, que comanda destacado o campeonato, dificilmente deixará escapar a vitória na prova organizada pelo Automóvel Clube de Portugal, o que lhe permitiria igualar o recorde (5 vitórias) do finlandês Markku Alen.

Neste terceiro dia de prova, cedo se percebeu que o líder do Mundial e o vencedor dos dois ralis anteriores (França e Argentina) eram os mais “fiáveis” para levar o duelo até ao fim do dia.

Ott Tanak, a confirmar o excelente desempenho dos Ford Fiesta nesta sexta prova da temporada, chegou a estar bem colocado, mas um erro cometido a meio da etapa, quando bateu e perdeu quase minuto e meio, afastou-o de imediato do pódio. E o duelo pelo primeiro lugar passava, sem margem para qualquer dúvida, a ser uma questão reduzido às “estrelas” da Ford e da Hyundai. Aliás, desde o início do dia que, paulatinamente, Ogier e Neuville iam ganhando terreno aos adversários, com a Citroen e a Toyota já longe do protagonismo assumido no dia anterior.

História diferente é a da classe WRC2, na qual o norueguês Andreas Mikkelsen (ex-piloto da extinta equipa oficial da VW) parece de outro campeonato ao volante do Skoda R5, ao deixar o seu colega Tidemand a mais de três minutos e a bastante mais o finlandês da Ford Suninen.

Entre os pilotos portugueses, Miguel Campos mantém a primazia. Nota para Pedro Meireles que já assegurou o triunfo entre os concorrentes que pontuam para o campeonato nacional. Esta competição terminou após a primeira passagem por Amarante, terceira do dia, e o piloto do Skoda Fabia R5 somou o máximo número de pontos para passar para a liderança, concluídas que estão cinco rondas.

 

Classificação após PEC 15

1º, Sebastien Ogier (Ford), 3h15m24,6s

2º, Thierry Neuville (Hyundai), a 16,8s

3º, Dani Sordo (Hyundai), a 51,3s

4º, Ott Tanak (Ford), a 1m29,6s

5º, Craig Breen (Citroen), a 1.32,4

6º, Elfyn Evans (Ford), a 3.01,8

7º, Juho Hanninen (Toyota), a 3.29,8

8º, Mads Ostberg (Ford), a 5.16,6

9º, Jari-Matti Latvala (Toyota), a 5.32,7

10º, Andreas Mikkelsen (Skoda), a 7.06,6 (1º WRC2)

11º, Esapekka Lappi (Toyota), a 8.00,9

12º, Pontus Tidemand (Skoda), a 10.13,7 (2º WRC2)

13º, Teemu Suninen (Ford), a 10.32,8 (3º WRC2)

19º Miguel Campos/António Costa (Fabia R5), a 19.05,4

PARCEIROS APILOTOS